21/05/2020 às 08h12min - Atualizada em 21/05/2020 às 08h12min

Requisição de leitos privados feita pelo Governo do Tocantins visa garantir disponibilidade de UTIs a tocantinenses


Foto: Divulgação 
 
Os tocantinenses terão à disposição 70% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) existentes na rede hospitalar privada do estado, o que corresponde a um aumento de 46 leitos de UTI. Os leitos foram requisitados administrativamente pelo Governo do Tocantins e visam garantir que a assistência em saúde seja oferecida com prioridade aos pacientes tocantinenses. Na semana passada, aviões com UTIs aéreas trouxeram pacientes de outros estados em busca de leitos na rede de saúde estadual.
 
A requisição feita pela Gestão Estadual considera a supremacia do interesse público sobre o privado, o que permite ao Estado tomar esta medida para resguardar a assistência dos tocantinenses e diminuir a taxa de óbitos. Os 46 leitos distribuídos em Palmas, Araguaína e Gurupi vão ingressar no sistema de Regulação Estadual assim que ficarem disponíveis.
 
Isolamento social
 
A requisição dos leitos leva em consideração o Decreto de Calamidade Pública assinado pelo governador Mauro Carlesse, a Portaria do Ministério da Saúde (MS) que declara estado de transmissão comunitária da Covid-19 em todo o território nacional, o elevado poder de transmissão do vírus, o status crescente do número de casos positivos no Tocantins e o baixo índice de isolamento social, que está próximo aos 30%, considerado um dos piores de todo o País. (secom).




 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento