19/05/2020 às 07h36min - Atualizada em 19/05/2020 às 07h36min

Em Araguaína, desempregado teve pedido de auxílio negado e ainda descobre que é funcionário fantasma


Foto: Divulgação 
 
“Minha cara ferveu de raiva, quase caí para trás. Estou desempregado há mais de um 1 ano, vivendo às custas da mulher, peço o auxílio emergencial do governo e eles dizem que sou funcionário público. Agora eu quero esse emprego, não quero nem saber,  eu quero”, desabafa o desempregado.

O auxílio emergencial de R$ 600 não chegou para todos que precisam, pelo menos para o araguainense desempregado, R.A.  Ele teve o pedido do auxílio negado pelo sistema que escolhe as pessoas para receberem o auxílio.

Depois de mais de 20 dias esperando uma resposta positiva, a surpresa veio na tarde de segunda-feira,18. Ao entrar no sistema para ver se estava entre os beneficiados, R.A quase caiu par atrás ao saber que teve o benefício negado por ser funcionário público.

“Minha cara racha. Eu não sou funcionário público, até queria ser mesmo, mas estou desempregado. Será se tem alguém usando o meu nome e cpf para receber salário público? Nesse caso eu sou funcionário fantasma”, diz o homem, de 55 anos de idade.



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento