14/05/2020 às 07h31min - Atualizada em 14/05/2020 às 07h31min

Monitoramento da mosca da carambola é intensificado na divisa do Tocantins com o Pará


Foto: Divulgação 
 
A Agência de Defesa Agropecuária (Adapec) está intensificando nos municípios que fazem divisa com o estado do Pará, o monitoramento em armadilhas da praga mosca da carambola (Bactrocera carambolae), que é uma praga quarentenária presente que ataca espécies frutíferas e pode causar grandes prejuízos econômicos.

O monitoramento da praga é feito em todo o Estado, porém, como a praga está presente no estado do Pará, a Adapec tem intensificado os cuidados nesta região de fronteira. “Mesmo em meio a pandemia é estratégico para o Tocantins o monitoramento de pragas que possam afetar o nosso patrimônio fitossanitário, por isso, a Adapec continua atenta para que os produtores tocantinenses continuem produzindo e comercializando frutas com qualidade e sem prejuízos econômicos,” disse o presidente da Adapec, Alberto Mendes da Rocha.

De acordo com a Instrução Normativa do Ministério da Agricultura nº 28/2017, o Estado está classificado com nível de alto risco por fazer fronteira com o estado do Pará que possui algumas regiões produtoras com a presença da mosca-da-carambola.

Mosca-da-carambola

A mosca-da-carambola é caracterizada como praga quarentenária presente no Brasil, e sua dispersão pode causar grandes prejuízos econômicos. A praga causa danos não apenas na carambola, mas em diversas outras frutas como goiaba, acerola, tangerina, caju, pitanga, entre outras. (com informações da Secom).



 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento