14/04/2020 às 07h17min - Atualizada em 14/04/2020 às 07h17min

Prefeitura no Tocantins pode ser tri- campeã consecutiva em contas irregulares; é o que aponta relatório preliminar do TCE


Foto: Divulgação
 
O Fundo Municipal de Previdência de Marianópolis do Tocantins caminha a passos largos e seguros para se tornar um tri campeão consecutivo de contas julgadas irregulares e encaminhadas ao Ministério Público para as devidas providências legais contra os responsáveis. É o que indica o último Alerta do Relatório Preliminar de Análise do Tribunal de Contas do Tocantins, o TCE. O documento, disponível à consulta pública na Internet, aponta ‘inconsistências contábeis’ na prestação de contas do exercício de 2019 no mesmo dia de sua entrega ao Tribunal, 24 de março de 2020.

Os fatos revelam o pouco caso da administração comandada pelo prefeito Isaias Dias Piagem com o dinheiro que deveria garantir as aposentarias dos servidores públicos de Marianópolis. Eleito vice em 2016, Isaias Piagem assumiu o cargo no primeiro dia útil de 2018, após a renúncia do prefeito Zé do Rui, sob alegação de ‘escassez de recursos’. A principal bandeira anunciada naquele dia por Isaias Piagem foi a recuperação das contas municipais.

Nos processos referentes a 2017 e 2018, há pareceres do Tribunal e do Ministério Público pelas irregularidades das contas do Fundo de Previdência de Marianopólis, ‘À REVELIA’, que é quando os gestores sequer respondem
às citações do Tribunal. A exemplo do exercício de 2019, termos de alerta foram expedidos quase que simultaneamente à entrega dos documentos. Os gestores implicados, e citados oficialmente, deram de ombros. Arriscam terminar condenados e sendo acionados pelo Ministério Público de Contas por providências de praxe.

Além disto, o TCE sugere multar os responsáveis. No valor de R$ 1.000,00 (mil reais), individualmente, à senhora Mara Andreia Prediger, gestora no período de 01.01.2017 a 31.10.2017; à senhora Odete Neubuser Reichert, gestora no período de 01.11.2017 a 31.12.2017 e ao senhor Ailton Martins Brito, contador.
O atual gestor do Fundo de Previdência de Marianópolis, Marcos Dionis de Alencar de Azevedo, deve pagar mais caro. “Aplique multa no valor de R$ 3.000,00 (três mil reais), ao Sr. Marcos Dionis Alencar.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento