30/03/2020 às 08h40min - Atualizada em 30/03/2020 às 08h40min

CNJ decide abrir processo disciplinar contra juíza de Araguaína, após representação disciplinar da OAB/TO


Crédito: Divulgação
 
O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) decidiu pela abertura de Processo Administrativo Disciplinar (PAD) contra a juíza de Araguaína Adalgiza Viana de Santana.

A decisão do CNJ vem após representação disciplinar protocolada pela Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Tocantins que havia recebido diversas reclamações sobre o comportamento da juíza no desrespeito às prerrogativas da advocacia.

Queixas contra a juíza já foram objeto de processo na corregedoria do Tribunal de Justiça do Tocantins (TJ/TO), em 2018. Na época, um acordo foi firmado estabelecendo o aperfeiçoamento e a ampliação da logística de atendimento a advogados e advogadas por parte da magistrada. No entanto, as mesmas reclamações contra a juíza continuaram, demonstrando claro desrespeito ao que foi determinado em acordo no TJ/TO.  (Assessoria Oab/TO).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento