30/03/2020 às 08h37min - Atualizada em 30/03/2020 às 08h37min

Eleições 2020: Marcus Marcelo preferiu ser atrevido a morrer esquecido

Alberto Rocha

Crédito: Cleber Toledo

 
Há momentos na vida que a pessoa  precisa tomar uma decisão, seja ela qual for, por mais difícil que seja , só não vale ficar parado. E foi o que aconteceu com o vereador Marcus Marcelo, pré-candidato a prefeito de Araguaína.

Com temperatura sufocante e ar irrespirável no grupo a que pertencia, Marcus desfez o apoio com o prefeito Ronaldo Dimas, com quem andou por quase 8 anos.

Ao sentir-se acuado, o vereador  deixou  o grupo do prefeito para levar seu plano  adiante -  o de ser candidato a prefeito de Araguaína.  É como se dissesse:  “morro de atrevido, mas não morro de esmorecido”. Assim, escapou da dança da enrolação.

Marcus Marcelo, três vezes presidente da Câmara e responsável por aprovar os projetos mais indigestos e impopulares do executivo,  foi pela lógica da coerência ao recusar-se a nadar na contradição, seguindo coerente naquilo que sempre  postulou: ser candidato a prefeito. 

Agora solto, além de respirar livre, Marcus virou moeda forte; na linguagem do Velho Oeste, ele é a Bala de Prata das eleições em Araguaína.

Porém, Marcelo precisa se desgrudar do passado  e se agarrar à realidade nua e crua; precisa  apertar o passo, clarear a agenda e definir logo de que lado vai ficar, se vai tocar campanha  de prefeito  ou se alia ao grupo do deputado Jorge Frederico,  o que é mais provável na atual conjuntura política.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento