27/03/2020 às 07h10min - Atualizada em 27/03/2020 às 07h10min

Procon quer saber por que ainda não houve redução do preço dos combustíveis no Tocantins


Foto: Secom/TO

 
O Procon Tocantins notificou o Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Tocantins (Sindiposto). O órgão de fiscalização  quer que o Sindiposto  justifique os motivos para a não redução nos preços dos combustíveis.

No documento, o órgão de defesa do consumidor destaca que as reduções nos preços dos combustíveis, anunciadas pela Petrobras nestes três primeiros meses de 2020, chegam a 52,3% na gasolina e 32,5% no Diesel.

O Procon Tocantins deu o prazo de 48h para que o sindicato envie a documentação justificando por que redução não foi realizada na proporção anunciada pela Petrobras nos postos de combustíveis do Estado.

“Na prática estas reduções ainda não chegaram aos consumidores. Solicitamos ao Sindiposto que apresente os documentos que comprovem o motivo da não redução dos preços dos combustíveis. Também recomendamos que as mesmas sejam repassadas integralmente aos tocantinenenses”, explica Viana, superintendente do Procon Tocantins. (Secom/TO).


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento