27/03/2020 às 06h50min - Atualizada em 27/03/2020 às 06h50min

O tempo fechou? Vídeo atribuído a suposto integrante do Exército manda Bolsonaro invadir Congresso Nacional

Alberto Rocha

Foto: Portal Otocantins (Divulgação)


Se para o filho do presidente Bolsonaro,  deputado  Eduardo Bolsonaro, invadir o Supremo Tribunal Federal basta apenas um cabo e um soldado, para um suposto General do Exército, basta apenas um telefone.

O vídeo do suposto integrante  do Exército circula nas redes sociais e já viralizou. Na gravação, o homem, que não se identifica pelo nome, pede que as pessoas compartilhem o vídeo até chegar ao presidente Bolsonaro.

Também, não fica definido o nome do homem que gravou o vídeo, mas ele deixa a ameaça. “Presidente, não deixe os corruptos governar o Brasil... estão tomando de suas mãos as rédeas do governo e da nação”, diz o homem.

Ainda, o suposto oficial do Exército invoca o artigo 142 da Constituição Federal, que diz:  “As Forças Armadas, constituídas pela Marinha, pelo Exército e pela Aeronáutica, são instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade suprema do Presidente da República, e destinam-se à defesa da Pátria, à garantia dos poderes constitucionais e, por iniciativa de qualquer destes, da lei e da ordem.”.

Não satisfeito, o homem diz que é preciso “varrer o Congresso, eliminar os ratos, detetizar Brasília e outros Estados governados por canalhas”. Também, ele se coloca à disposição.  “Presidente, se o senhor me quiser eu vou para aí, quem entra aí de frente sou eu, estou disposto a lutar pela minha Pátria”.

O homem finaliza dizendo: (...) “Presidente, tá na hora de acordar (...). Fecha, presidente, o Senado, o Congresso, basta um telefone seu para o Exército cercar”, finaliza.

Assista ao vídeo




 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento