21/03/2020 às 07h24min - Atualizada em 21/03/2020 às 07h24min

Defensoria requer proibição da venda de medicamentos utilizados sem indicação médica para coronavírus


Foto: Portal Onorte


A Defensoria Pública do Estado do Tocantins (DPE-TO) apresentou à Justiça, tutela antecipada de caráter antecedente com o pedido de proibição de venda para pessoas físicas dos medicamentos Hidroxicloroquina e Azitromicina, indicados – respectivamente – para o tratamento de malária e infecções respiratórias e pulmonares, entre outras. 

O alerta sobre o uso desses medicamentos sem necessidade foi feito ao Nusa por profissionais médicos (dois cardiologistas e um pneumologista) do Tocantins. De acordo com eles, existem evidências clínicas e trabalhos que sugerem o benefício da hidroxicloroquina e da azitromicina no tratamento de pessoas com Covid-19 (doença causada pelo novo coronavírus). Porém, os resultados não foram amplamente testados e, desta forma, o uso dos medicamentos ainda não são indicados, até o momento, para o enfrentamento à pandemia.

Além da proibição da venda dos referidos medicamentos a pessoas físicas, a Defensoria requer a autorização da venda apenas a hospitais privados e públicos para uso conforme recomendação de profissionais especialistas. (Ascom DP).

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento