31/01/2020 às 07h10min - Atualizada em 31/01/2020 às 07h10min

Governador diz que adversários se utilizam da politicagem, não têm o que mostrar e defende igualdade para entrada na escola pública


foto: Governo do Tocantins
 
A polêmica envolvendo as mudanças nos colégios militares do Estado parece que está longe de terminar. O governo do Estado, como forma de democratizar o acesso às escolas militares, acabou com o vestibular para novos alunos, trocou nome das escolas, além de outras mudanças, o que gerou protestos de pais e alunos dos colégios militares.
 
Recentemente, a justiça concedeu uma liminar obrigando a volta do vestibular como meio de acesso às escolas militares. A medida parece que não agradou ao governo e defendeu o acesso livre e igualitário.
 
O governador  Mauro Carlesse, disse que o objetivo do Governo do Estado, em acabar com o processo seletivo para ingresso de novos alunos nos Colégios Estaduais Militares, visa conceder condições de igualdade para todos que buscam uma vaga na escola pública.
 
O Governador também destacou que por receberem recursos do Fundo do Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), as escolas públicas não podem manter um processo seletivo que dificulte o acesso dos alunos.
 
“O Estado precisa ofertar a escola pública para todos, não importa se tem o modelo militar ou do programa Jovem em Ação, que também aumentamos de 12 para 23, e incentiva o protagonismo desses jovens. Por isso, estamos ampliando também o número de colégios militares para oferecer mais vagas, pois a população está pedindo isso e nós estamos atendendo. Nossa intenção é dar oportunidade igual para todos os estudantes de frequentar a escola que eles quiserem, sem nenhuma barreira ou dificuldade a mais para essas crianças”, esclareceu o Governador.
  
Carlesse lamentou que alguns opositores se utilizem dessa situação para confundir alguns pais e alunos sobre os benefícios do fim do processo seletivo.
 
“É lamentável esse tipo de politicagem. Como eles não têm o que mostrar, tentam atrapalhar o nosso trabalho. Estamos investindo cada vez mais na Educação e vamos dar a opção de escolha para os pais e alunos. Aqueles que querem o modelo militar vamos disponibilizar, aqueles que não querem, temos o modelo convencional, mas sempre dando a oportunidade igual para todos, sem fazer seleção. A escola é publica, é de todos e não para um grupo selecionado”, finalizou o Governador. ( com informações Secom).
 
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Portal O Tocantins Publicidade 1200x90
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento