29/11/2019 às 07h23min - Atualizada em 29/11/2019 às 07h23min

Moradores denunciam suposto caso de abandono, má utilização de máquinas e veículos públicos em cidade da região serrana de Palmas

Alberto Rocha - Alberto Rocha


Alberto Rocha

Santa Teresa do Tocantins fica a 80 km de Palmas, na região serrana, sobrevive basicamente do repasse do Fundo de Participação dos Municípios- o FPM, além de convênios. A cidade é pequena, tem cerca de  2.886 habitantes, mas os problemas  parecem ser grandes.
 
Moradores da cidade procuraram o site otocantins para denunciarem supostos casos de abandono  e descaso com maquinário e tratores comprados com dinheiro público federal, por meio do programa Terra Forte, além  de veículos, como um Fiat Uno e ambulâncias, que estariam estragados, sem manutenção e sumiço de peças.
 
De acordo com moradores, a Prefeitura quer leiloar um trator seminovo,  ano 2014, e que tem menos de 5 mil horas de uso, só para não comprar pneus e bateria.  O trator está  quase um ano parado em consequência de água que teria entrado no motor ao passar por um brejo na fazenda de um secretário municipal.
 
Ambulâncias
 
O Município tem duas ambulâncias. Uma delas teria ido para Palmas para manutenção na oficina Márcio Auto Peças, mas teria voltado para Santa Teresa com “gato” no motor. Já a outra ambulância, também teria retornado da oficina com defeito.
 
Um Fiat Uno teria voltado de Palmas cheio de telhas para outro secretário municipal.
 
Outro veículo, do mesmo modelo, teria sido usado  para levar alguém a uma festa  na Lagoa do Tocantins, a 30 km de Santa Teresa. Na volta, o carro capotou. Depois de ser levado para conserto em Palmas, o Fiat Uno retornou para o Município  sem as duas rodas traseiras, sem o pneu reserva (estepe) e macaco.
 
Otocantins procurou  a Prefeitura para comentar o assunto. O contato foi feito pelo  telefone  3527-1121 e e-mail, municipiosantatereza@gmail.com).
 
Por telefone, uma pessoa chamada Washington, que diz ser secretário, disse que estava muito ocupado e que não tinha tempo para responder esse tipo de pergunta.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento