26/11/2019 às 10h26min - Atualizada em 26/11/2019 às 10h26min

“Gato” teria sido a principal causa do incêndio em lojas na Cônego João Lima, em Araguaína

Alberto Rocha - Alberto Rocha



Alberto Rocha
 
 
O famoso “gato” de energia elétrica teria sido  o principal motivo de um incêndio ontem, segunda-feira, 25, numa das avenidas mais movimentadas no centro de Araguaína, a Cônego João Lima, centro comercial da cidade. Além da fação antiga, a prática do "gato" em em algumas lojas de Araguaína parece que estaria acontecendo, colocando em risco a vida de pessoas, além de prejuízos finacneiros.
 
O incêndio aconteceu no período da tarde após um curto circuito atingir duas lojas e que só não se alastrou para outras casas porque o Corpo de Bombeiros chegou rápido e conseguiu controlar o fogo.
 
Pra controlar o incêndio, os fios de energia elétrica foram cortados pelo Corpo de Bombeiros e só foram religados horas depois pela concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica, a Energisa.   Representantes da companhia elétrica disseram que  a empesa registrou um boletim de ocorrência por furto de energia elétrica, o famoso “gato”.
 
O famoso “gato” ocorre o furto o furto de energia elétrica é realizado através de alterações no medidor de energia elétrica, com alteração realizada no relógio medidor ou no padrão da concessionária. Há também o furto de eletricidade a partir de ligações clandestinas realizadas diretamente no sistema elétrico.
 
A prática configura crime previsto no artigo 155 do código penal, com pena de multa e cadeia, os efeitos decorrentes deste tipo de crime.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento