08/11/2019 às 09h14min - Atualizada em 08/11/2019 às 09h14min

Miséria cresce no Brasil; população preta e parda lideram as estatísticas


 
O Brasil atingiu nível recorde de pessoas vivendo em situação de misériaEm 2018, o país tinha 13,5 milhões pessoas com renda mensal per capta inferior a 145 reais, ou 1,9 dólares por dia, critério adotado pelo Banco Mundial para identificar a condição de pobreza extrema. Esse número é equivalente a 6,5% dos brasileiros e maior que a população de países como Bolívia, Bélgica, Cuba, Grécia e Portugal.
 
Os dados são da Síntese de Indicadores Sociais (SIS), divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística- IBGE.
 
O total de miseráveis no país vem crescendo desde que começou a crise econômica, em 2015.
 
 O programa Bolsa Família, voltado para a redução da extrema pobreza, atende às famílias com renda per capita de até 89 reais mensais. Famílias com renda per capita entre 89,01 reais e 178 reais mensais podem ser contempladas apenas se tiverem crianças ou adolescentes até 17 anos de idade. O porcentual de famílias que recebem Bolsa Família caiu em sete anos, segundo dados do IBGE, passando de 15,9% dos lares brasileiros em 2012 para 13,7% em 2018.

População
 
Segundo o IBGE, a pobreza atinge sobretudo a população preta ou parda, que representa 72,7% dos pobres, em números absolutos 38,1 milhões de pessoas. E as mulheres pretas ou pardas compõem o maior contingente, 27,2 milhões de pessoas abaixo da linha da pobreza.
 
Todos os estados das regiões Norte e Nordeste apresentaram indicadores de pobreza acima da média nacional.(Com Estadão Conteúdo)
 
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale conosco pelo Whatsapp
Atendimento